O Saber dos Sabores
Vevé Bragança
Curso de vinhos | Ver todos

Vinhos espumantes – Parte 1

Vinho espumante é a bebida resultante de uma segunda fermentação de vinhos brancos, rosados e tintos, na qual ocorre a formação natural de dióxido de carbono (CO2).

Para o mosto de algumas cepas, as bolhas (dióxido de carbono) são originadas por meio de uma segunda fermentação. Para outras cepas o dióxido de carbono é obtido em uma única fermentação.

Quando a pressão do dióxido de carbono, ocasionado naturalmente pela fermentação, é igual ou maior que 5  ATM, o vinho é denominado de espumante.

Quando a pressão do dióxido de carbono, ocasionado naturalmente pela fermentação, é menor que 5  ATM, o vinho é denominado de frisante.

Ainda há no mercado, vinhos que recebem injeção de gás carbônico artificialmente. A estes vinhos, damos o nome, no Brasil, de filtrado. Na França, este vinhos são denominados Vins Petillants.

Os franceses ainda possuem as seguintes denominações para os vinhos espumantes, de acordo com a maneira que o gás carbônico se apresenta no vinhos:

Vins Crémants e Vins Mousseux

Geralmente os Crémants possuem menos espuma do que os Mousseux.

 

Principais cepas de uvas tintas e regiões de maior e melhor cultivo, empregadas no preparo dos vinhos espumantes blanc du noirs.

CEPA

PRONÚNCIA

REGIÕES DE ORIGEM

Lambrusco Lambrusco Itália (Emilia-Romagna)
Pinot Meunier Pinô meniér França, (Vale do Loire, Champagne), Alemanha, Áustria, Suíça.
Pinot Noir Pinô nôar França (Borgonha, Champagne), Alemanha, Califórnia, Chile.

 

Principais cepas de uvas brancas e regiões de maior e melhor cultivo, empregadas no preparo dos vinhos espumante blanc du blancs.

CEPA

PRONÚNCIA

REGIÕES DE ORIGEM

Chardonnay Chardoné França (Borgonha, Champagne), Califórnia, Chile, Nova Zelândia.
Chenin Blanc (Steen) Chenin blã (stin) França (Loire), Califórnia, África do Sul.
Glera Gléra Itália (Vêneto)
Macabeo Macabêo Espanha (Penedes)
Moscatel Moscatél Itália, Brasil
Parellada Parelhada Espanha (Penedes)
Pinot Blanc Pinô blã França (Borgonha, Champagne, Alsacia), Alemanha, Itália (Norte), Califórnia, Chile
Sémillon Semilhon França (Bordeaux: Sauternes), Califórnia, Chile.
Xarello Tcharêlo Espanha (Penedes)

 

Principais cepas de uvas tintas e regiões de maior e melhor cultivo, empregadas no preparo dos vinhos espumantes rosados e tintos.

CEPA

PRONÚNCIA

REGIÕES DE ORIGEM

Baga Sauvignon

Baga Sôvinhon

Portugal

Cabernet Franc

Cabernê frã

França (Bordeaux: St. Émilion, Loire),

Lambrusco

Lambrusco

Itália (Emilia-Romagna)

Malbec (Côt)

Malbéque

França (Cahors), Argentina

Merlot

Merlô

França (Bordeaux: Pomerol, St-Émilion), Itália (Norte)

 

Classificação dos vinhos espumantes quanto à cor:

Brancos (blanc du blancs ou blanc du noirs)

Rosados

Tintos

 

Classificação dos vinhos espumantes quanto à sua elaboração:

Monovarietais

Quando elaborados com o mosto de uma única cepa, a qual está descrita no rótulo da bebida.

Assemblage ou Corte

Quando elaborados com vinho de uvas variadas. Porém isto não quer dizer necessariamente que estes vinhos tenham qualidade inferior ou superior.

 

Classificação dos vinhos espumantes quanto ao teor de açúcar:

VEACUCAR

Método Champanoise ou Tradicional

Formação do dióxido de carbono na garrafa, através de uma segunda fermentação.

champenoise2

 

Método Charmat

Vinificação em larga escala com formação do dióxido de carbono em autoclaves, através de uma segunda fermentação.

charamt

 

Método Asti

Vinificação em larga escala com formação das bolhas de carbono em autoclaves através de uma fermentação direta.

asti

 

 

Características dos vinhos espumantes:

NO NARIZ:

Aromas delicados de frutas e flores.

Os espumantes elaborados pelo método Champanoise possuem um leve toque tostado.

NA BOCA:

Boca fresca e viva, devido à sua acidez característica

Leve e crocante, devido às suas bolhas (dióxido de carbono).

Ao final é pouco persistente, deixando a boca lubrificada.

SERVIÇO:

Os espumantes brut devem ser degustados a entre 5º C a 6º C de temperatura.

Os espumantes doces devem ser bebidos à temperatura de 4º C.