O Saber dos Sabores
Vevé Bragança
Curso de vinhos | Ver todos

Vinhos fortificados – Parte 1

Vinho fortificado é o vinho fino, geralmente doce, mas, pode ser seco ou meio seco, que recebe aguardente vínica na sua composição, tornando-se mais alcoólico, portanto mais “forte” ou fortificado.

Aguardente vínica é a bebida alcoólica obtida por meio da destilação de vinhos finos de mesa, os quais não precisam ser de grande qualidade.

Esquema de destilação

Esquema de destilação

Os Principais vinhos fortificados do mundo são:

Vinho do Porto – Portugal

Moscatel de Setúbal – Portugal

Vinho Madeira – Portugal

Jerez, Xerez ou Sherry – Espanha

Vinho Marsala – Itália

Os vinhos fortificados surgiram através da criação do Vinho do Porto, que por sua vez, surgiu da necessidade de Portugal manter um acordo comercial com a Inglaterra no século XVIII.

Em função das relações comerciais abaladas com a França,  a Inglaterra começa a consumir os vinhos produzidos por Portugal, por meio do Tratado de Methuen, em 1703.

Os vinhos eram provenientes de vinhedos da região do Douro e, eram levados a até a cidade do Porto através do Rio Douro, pelos barcos rabelos. Da cidade do Porto, os vinhos eram expedidos para a Inglaterra.

Tendo Napoleão Bonaparte decretado o Bloqueio Continental, a rota para a Inglaterra tinha de ser realizada através do Mar do Norte, o qual é bastante instável para o vinho, o que resultava na perda do produto e prejuízo para a Coroa Portuguesa.

Haja vista a Enologia ainda não existiam como ciência e, os conhecimentos sobre química na época eram parcos. Fazia-se necessário encontrar uma solução para que o vinho não estragasse durante a viagem à Inglaterra.

A solução encontrada para estabilizar a fermentação precipitada pela agitação durante a viagem através do Mar do Norte, foi adicionar álcool ao vinho. Mais especificamente, aguardente vínica.

Este novo vinho, de aspecto licoroso, sabor adocicado e teor alcoólico mais elevado do que os vinhos conhecidos à época, cai no gosto dos ingleses e, mais tarde de toda a Europa, declarando aquele novo vinho, um saudável fortificante. Nascia assim, o Vinho Fortificado, nascia o Vinho do Porto.

Esquema de elaboração de vinhos fortificados

Esquema de elaboração de vinhos fortificados

Herança da criação do Vinho do Porto aos demais vinhos do mundo:

1. Em 1708 torna-se o primeiro vinho do mundo a ser engarrafado e a utilizar rolhas de cortiça.

2. Em 1756 o Marquês  de Pombal demarca oficialmente Região do Douro, criando a primeira D.O.  – denominação de origem regulamentada do mundo dos vinhos.

3. Em 1870 o Vinho do Porto foi o introdutor de rótulos no mundo dos vinhos.